O nascer de um novo espaço

Promo Lapsis Açores

A Terapia Familiar: quando e porquê

A Terapia Familiar nasce da ideia de que o trabalho terapêutico com as famílias permite ir além das questões individuais, auxiliando o grupo familiar a reorganizar-se perante os problemas. A sua força assenta no enorme potencial do grupo para o crescimento colectivo. (+)

Quem Somos

Recordando a máxima do poeta 'A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida', assumimo-la como mote para vos dar a conhecer não só o centro mas também a forma como trabalhamos e o que julgamos trazer de inovador.

Ao longo da vida surgem sinais de desencontro da pessoa com os outros ou consigo mesma que na infância e adolescência passam por perda ou excesso de apetite, perturbação do ritmo do sono, irrequietude, depressão, agressividade, desinteresse, angústias relacionadas com a transformação corporal e mental a que chamamos crescimento o que tantas vezes influencia o desempenho escolar.

Tentando ser o mais abrangente possível, trabalhando a especificidade, a Lapsis dispõe de uma equipa multidisciplinar para fazer face às diversas problemáticas que se nos deparam. Por via da comunicação, nunca perdendo de vista a criança ou o adolescente incentiva-se também a participação dos pais e dos professores neste processo.

Procuramos assim criar as condições possibilitantes da arte do encontro consigo mesmo, com os outros, com o desejo de conhecer e de crescer, com o mundo, com a vida.

Mestre Paulo Pereira

Diretor da Lapsis


Lurdes Hilário 14.11.2014 (19:52:38)  
Filha 10 anos com problemas escolares Sim Não  

Tenho uma filha com 10 anos a frequentar o 4º ano de escolaridade. Mesmo antes de nascer foi-lhe diagnosticado ausência do corpo caloso, deste modo, foi-me dito que iria ser uma criança normal, mas que apresentaria mais tarde problemas escolares, que jamais seria uma aluna brilhante. O que se tem vindo a comprovar agora. Já chumbou no 2º ano, e com o passar dos anos e as dificuldades a aumentar, maior o problema. Penso que com alguma orientação psicológica ela poderá melhorar um pouco algumas das suas dificuldades.
Peço que me informem se têm pessoa indicada para acompanhar as dificuldades da minha filha.
aguardando ansiosamente, Lurdes Hilário

 
   
       
Direção Lapsis 24.02.2012 (16:04:13)  
Sim Não  

Pode marcar uma reunião com o nosso Diretor Clínico através do telf. 218470010, ele com todo o gosto a receberá e esclarecerá qualquer dúvida.

 
   
       
Maria Pereira 22.02.2012 (06:42:59)  
Filha adolescente Sim Não  

Boa noite, a minha filha tem 16 anos e está a repetir pela 3ª vez o 8º ano de escolaridade.
Mudei-a de escola na expectative de melhorar o comportamento face à escola, mas foi pior, já deu mais de 100 faltas e tem negativa a todas as disciplinas. O sua atitude tem, vindo a mudar, no sentido de dizer que ela sabe o que está a fazer e que nada se alterou com ela, mas eu preciso que seja acompanhada por alguém que tente compreender as suas dificuldades de modo a poder colmatá-las ou ser encaminaha para um grupo de terapia, Gostaria de poder marcar uma entrevista com a pessoa indicada para este assunto.
Obrigada Maria Pereira

 
   
       
Esconder o formulário de comentários Esconder o formulário de comentários

Bold Italic Underline Stroke Quote Ordered List Unordered List Introduza o comentário da imagem Introduza o URL Código Smileys

:confused: :cool: :cry: :laugh: :lol: :normal: :blush: :rolleyes: :sad: :shocked: :sick: :sleeping: :smile: :surprised: :tongue: :unsure: :whistle: :wink: 

  1000 Caracteres disponíveis

Antispam Apresentar nova imagem Não diferenciar maiúsculas e minúsculas

 

Free templates for Joomlajtemplate.ru

Testemunhos

Mtoo Iiindo ameei, >< Maanda maais sober familia ^^

Eu gostei muito Renato,e agradeço porque esse texto me ajudou a fazer o meu trabalho,e eu tirei dez foi melhor trabalho da classe,muito obrigada mesmo. Meu nome é Francine Kamila e eu tenho dez anos.

Obrigado pela amizade. Luís Gaspar

Tenho que agradecer à Lapsis por todo o apoio psicológico que me deram há alguns anos. Em parte, se não fossem vocês, eu já não estaria cá :) Obrigada. Catarina R.