O nascer de um novo espaço

Promo Lapsis Açores

A Terapia Familiar: quando e porquê

A Terapia Familiar nasce da ideia de que o trabalho terapêutico com as famílias permite ir além das questões individuais, auxiliando o grupo familiar a reorganizar-se perante os problemas. A sua força assenta no enorme potencial do grupo para o crescimento colectivo. (+)

LAPSIS abre centro de apoio em Ponta Delgada (São Miguel, Açores)

A LAPSIS leva para os Açores o seu modelo inovador de apoio psicoterapêutico e psicológico vocacionado para crianças, adolescentes, famílias, professores e comunidade.

Dr. Paulo PereiraA LAPSIS - Centro de Apoio Psicoterapêutico e Psicológico sustenta o seu trabalho e intervenção no conceito da pessoa "como um todo" que precisa de ser observado, cuidado e acompanhado a todos os níveis, da família à escola, passando pelos amigos e pela comunidade, e no sentido de se tornar autónoma, responsável e participativa.

Paulo Pereira, psicólogo clínico especialista em psicodrama e psicanálise, Diretor da LAPSIS, acredita que a criança que aprende e se torna uma pessoa autónoma, "vai ser mais útil à sociedade".

A LAPSIS dispõe de uma equipa multidisciplinar para fazer face às diversas problemáticas com que se deparam. Mantendo o foco na criança ou no adolescente, os técnicos especialistas incentivam a participação dos pais e dos professores no processo de criar as condições que possibilitem o autoconhecimento, a vontade de aprender, conhecer, relacionar-se e crescer.

A coordenadora da equipa de Ponta Delgada será Marta Barata, psicóloga clínica na vertente da psicanálise, e a coordenação administrativa será assegurada por Paula Almeida, um dos elementos criadores da LAPSIS em Lisboa, há 13 anos.

As especialidades que vão estar inicialmente disponíveis no centro de apoio serão a pedopsiquiatria, a psicomotricidade, a terapia da fala, a psicoterapia, a orientação vocacional, a psicologia educacional, a psicopedagogia e a intervenção a nível familiar.

Paulo Pereira afirma que o trabalho da LAPSIS é "(...) dar-lhes ferramentas para que as crianças pensem por si e tomem gosto pelo conhecimento, que é uma coisa que nasce connosco mas depois é encostada pela vida, pela vida escolar, vida pessoal, vida familiar.".

Aleh
Bom dia Doutores.
Queria perguntar se Doutores trabalham com toxicodependent es ?
Obrigado.
Com os melhores cumprimentos. Aleh Buinouski.
buynovski@gmail .com

Andrea Silva
Bom dia,

irei enviar o meu currículo para vossa apreciação, na eventualiddae de nao o recepcionarem agradecia uma resposta a esta mensagem. Atentemente,
AS

Elisabete Medeiros Paz de Sousa
Currículum Vitae
Boa Tarde , caros Senhores, enviei o meu curriculum Vitae para que possa contribuir para um maior desempenho , dinamismo e profissionalism o para a vossa firma , espero estar dentro do conteúdo do perfil que procuram.
Atenciosamente, aguardo a vossa resposta
Elisabete Sousa

Ana Catarina Pontes
Candidatura espontânea
Boa tarde!

enviei para o vosso email geral, o meu currículo, de forma a poderem apreciá-lo, para uma possível integração na vossa equipa sediada em Ponta Delgada.
Agradeço a vossa disponibilidade .

Cumprimentos,
Catarina Pontes

Manuela Costa
Curriculo Vitae
Boa tarde,
Enviei para o vosso e-mail o meu currículo vitae de forma a poderem aprecia-lo.
Atenciosamente aguardo pela vossa resposta.

Joana Rombert
divulgacao do curso Método DOLF
Boa tarde,

Seria possível divulgarem vosso site o curso "método DOLF" ai na terceira? Ou podermos enviar para o caso de estarem interessados?

Obrigada,

è so ir a pagina no facebook "metodo dolf"

Hide comment form

1000 Characters left


Free templates for Joomlajtemplate.ru

Testemunhos

Mtoo Iiindo ameei, >< Maanda maais sober familia ^^

Eu gostei muito Renato,e agradeço porque esse texto me ajudou a fazer o meu trabalho,e eu tirei dez foi melhor trabalho da classe,muito obrigada mesmo. Meu nome é Francine Kamila e eu tenho dez anos.

Obrigado pela amizade. Luís Gaspar

Tenho que agradecer à Lapsis por todo o apoio psicológico que me deram há alguns anos. Em parte, se não fossem vocês, eu já não estaria cá :) Obrigada. Catarina R.